SITAWI tem plataforma de empréstimo coletivo reconhecida pelo Environmental Finance Impact Awards 2020

A Plataforma de Empréstimo Coletivo da SITAWI, que este ano realizou uma rodada exclusiva para negócios amazônicos do portfólio do Programa de Aceleração e Investimento de Impacto da PPA, foi reconhecida como Iniciativa de Impacto do ano da América Latina e Caribe pelo prêmio Environmental Finance Impact Awards 2020.

Esta é a primeira edição do prêmio que busca reconhecer e recompensar o trabalho dos investidores de impacto no âmbito global, destacando melhores práticas e liderança de pensamento em todas as classes de ativos no mundo. Os vencedores foram escolhidos por um grupo de 12 juízes, composto por investidores de impacto de todo o mundo.

A Rodada Amazônica, promovida em março deste ano, foi realizada no contexto da Plataforma Parceiros pela Amazônia, tendo como parceiros estratégicos e financiadores a USAID (Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional), o CIAT (Centro Internacional de Agricultura Tropical), o Instituto Humanize e, como parceiro de execução o Idesam (Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia).

Focada em cinco negócios do portfólio do Programa de Aceleração da PPA em 2020 (COEX Carajás, Na Floresta/Na’kau, Oka Juice,  Prátika Engenharia e Tucum), a Rodada mobilizou os recursos necessários em 24 horas.

Nova Rodada foi realizada no início de setembro pela SITAWI, voltada a dois negócios: Manaós Tech, que integra o portfólio do Programa de Aceleração da PPA, e Movimento Eu Visto o Bem. Em menos de duas horas, 98 investidores fizeram 136 reservas de investimento, aportando um total de R$ 800 mil nas duas organizações. A Manaós Tech, escola de educação tecnológica para crianças e adolescentes, pretende, com o recurso, expandir a atuação para regiões periféricas de Manaus.

“É a primeira vez que a Manaós Tech vai atrás de capital, e foi um sucesso. Conseguimos arrecadar em tempo recorde e isso é uma confirmação de que estamos no caminho certo. Esse recurso vai nos ajudar na expansão para regiões periféricas de Manaus, porque mesmo com bolsa os alunos muitas vezes não conseguem se deslocar até a escola, então queremos estar perto deles. E também vamos desenvolver uma plataforma mais híbrida, oferecendo ensino remoto, para começarmos a avançar também para o interior,” diz Glauco Aguiar, um dos fundadores da startup.

A Plataforma de Empréstimo Coletivo foi lançada em junho de 2019 e é uma iniciativa da SITAWI, em parceria estratégica com o Instituto Sabin, para possibilitar que investidores, principalmente pessoas físicas, possam emprestar dinheiro de forma direta e digital para o sucesso e o crescimento de organizações com missão de gerar impacto socioambiental positivo. De um lado, os investidores obtêm rentabilidade competitiva. De outro, os negócios têm acesso a linha de crédito com juros mais baixos do que os praticados no mercado. O modelo é conhecido como Peer-to-Peer lending.

Desde o seu lançamento, a Plataforma realizou três rodadas de investimentos, que contribuiram para mobilizar R$ 5,6 milhões para 12 negócios de impacto socioambiental positivo, com a participação de 273 investidores. “Em 15 meses de plataforma temos visto uma demanda crescente do pequeno investidor para esse tipo de investimento. Nossa expectativa é fazer mais rodadas e alavancar o número de instituições de impacto atendidas e o volume de captações. Para o próximo ano, prevemos um crescimento de até 3 vezes no volume mobilizado em 2020”, diz Andrea Resende, gerente de Investimentos de Impacto da SITAWI.

O Fundo de Biodiversidade da Althelia, integrante da PPA, também foi contemplado pela premiação, na categoria Fundo do Ano-Multiativos. Lançado em 2019, o Althelia Biodiversity Fund Brazil (ABF) é um fundo comercial privado de investimento de impacto gerido pela Mirova Natural Capital, sob a marca Althelia Funds, e administrado pela gestora brasileira Vox Capital. 

Busca superar desafios financeiros enfrentados por startups da Amazônia, oferecendo capital de longo prazo e financiando negócios sustentáveis com impacto positivo e transformador para a biodiversidade e para as comunidades da região. Cartas de intenção do ABF foram entregues a startups que foram ou estão sendo aceleradas no Programa de Aceleração da PPA. 

“A rodada amazônica promovida pela SITAWI envolvendo negócios do portfólio do Programa de Aceleração da PPA traz inovação em mecanismos de investimento, o que temos buscado desde o início. Visamos combinar opções customizadas e adaptadas aos diversos tipos de negócio, unindo diversidade de fontes (capital privado e filantrópico) de acordo com os diferentes estágios e necessidades dos empreendimentos. A SITAWI é pioneira no Brasil em investimento de impacto e o Fundo ABF vem ampliando significativamente sua atuação na Amazônia. Os prêmios são mais do que merecidos e para nós um grande orgulho tê-los como parceiros do Programa de Aceleração”, avalia Mariano Cenamo, gerente de novos negócios do Idesam e coordenador do Programa de Aceleração da PPA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *