Tucum

A Tucum é um negócio de impacto criado em 2012 que promove o encontro das pessoas dos centros urbanos com os povos da floresta por meio de sua arte e manifestações estéticas. Comercializando itens para o corpo, casa, além de arte e artefatos, a Tucum difunde os saberes ancestrais de dezenas de povos indígenas brasileiros. O trabalho possui o selo Origens Brasil, que busca dar transparência às cadeias de produtos da floresta e ajudar consumidores a identificar empresas e produtos que valorizam e respeitam em suas práticas comerciais as florestas e quem vive delas.

A ideia de criar a Tucum Brasil e assim contemplar uma ponta importante da cadeia do artesanato e da arte indígena – a comercialização e a consequente geração de renda para as comunidades – surgiu a partir do primeiro contato de Amanda com povos indígenas em 2010, na VIII Feira de Sementes Krahô, realizada dentro da Terra Indígena Krahô-TO, ocasião em que conheceu um pouco da produção artesanal dos Krahô e dos Kayapó, entre outras etnias presentes ao evento. Isso gerou uma inquietação sobre como grande parte dos brasileiros sabe muito pouco sobre os povos originários do Brasil.

“Criar a Tucum tem muito a ver com a minha experiência pessoal com a Amazônia. Em como eu fui impactada pela minha ignorância. Porque eu não tinha a dimensão da diversidade desses povos. Tudo o que eu fiz até hoje foi muito movido pela beleza das coisas, pela arte. E quando eu tive contato com o artesanato que essas comunidades produziam, realmente fiquei muito impactada. ”

Amanda começou então a pesquisar o mercado, promovendo venda de artesanato indígena em eventos no Rio de Janeiro e visitando lojas que comercializavam esse tipo de produto em São Paulo, Rio de Janeiro e no Pará. O que ela percebeu de bate pronto foi a desvalorização, por parte dos comerciantes, da carga de saberes que esses produtos trazem. Ao mesmo tempo, encontrou um mercado pouco explorado, interessado nesses produtos e em suas histórias. Essas duas coisas juntas inspiraram a criação da Tucum. 

Com o companheiro Fernando Niemeyer – cientista social e antropólogo que atua como indigenista desde 2004, trabalhando com diversos povos indígenas da Amazônia – começou a formar estoque dessa produção e logo abriu um ponto de venda na cidade do Rio de Janeiro, em Santa Teresa. 

Fernando é também um dos fundadores da Tucum, e desenvolve tecnologias sociais para a gestão local e comercialização de artesanato junto às comunidades indígenas. É um outro braço do negócio, a Tucum Serviços, que busca incidir na gestão, na melhoria de produtos e da comunicação, dando visibilidade aos saberes desses povos.

Quando a Tucum Serviços é remunerada, 10% do valor recebido retorna para a comunidade em compra de artesanato, e esse artesanato se torna capital de giro para a loja da Tucum. “É um modo que a gente encontrou de o nosso serviço impactar duas vezes a comunidade, tanto na troca que a gente leva como também já comprando e testando o artesanato no mercado, em especial aquilo que é novo, diferente”, conta Amanda. 

Antes de começar sua jornada com a Tucum, Amanda teve um caminho bem-sucedido que inclui formação e atuação com artes cênicas e estética. O contato com a Amazônia e a criação da Tucum lhe parece um chamado a se colocar a serviço disso que faz hoje: “Olho para a minha trajetória e vejo que tudo o que fiz me trouxe para esse lugar. Tudo que eu aprendi foi para estar preparada para tocar esse negócio. ”

 

RAIO-X

CIDADANIA

EDUCAÇÃO

SERVIÇOS FINANCEIROS

DATA DE FUNDAÇÃO

AGOSTO DE 2013

CIDADE / ESTADO

RIO DE JANEIRO - RJ

NATUREZA NEGÓCIO

MICROEMPRESA

MODELO

B2C, B2C

TAMANHO EQUIPE

4 COLABORADORES

PATENTE

NÃO

FASE DO NEGÓCIO

ORGANIZAÇÃO

SOBRE A EMPRESA

E-commerce para produtos indígenas que busca valorizar e promover a arte dos povos da floresta, estabelecendo relações comerciais sólidas, pautadas na legalidade e no equilíbrio financeiro.

O QUE RESOLVE

Promove o acesso de artesãs, artesãos e artistas indigenas ao mercado consumidor por meio de uma plataforma de marketplace.

IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS POSITIVOS

A rede de fornecedores da Tucum envolve 2.500 artesãs e artesãos em 31 terras indígenas/ áreas protegidas, representando 54 etnias/povos tradicionais. Ajuda a preservar 20.000.000 hectares de floresta. Gera renda de forma sustentável, promove valorização da cultura, empoderamento das mulheres e circulação pelo território, sendo um contraponto ao envolvimento com atividades ilícitas, como garimpo e madeira.

ODS

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

IGUALDADE DE GENÊRO

TRABALHO DECENTE E CRESCIMENTO ECONÔMICO

REDUZIR AS DESIGUALDADES

CONSUMO E PRODUÇÃO RESPONSÁVEIS

PRODUTO/MERCADO
Acessórios e decoração.

RESULTADOS
O faturamento de 2019 foi cerca de R$350mil

IMPACTO

SINALIZA O PROPÓSITO DO IMPACTO?

ACOMPANHA O IMPACTO?

FOI ACELERADO?

FOI INVESTIDO?

FUNDADORES

AMANDA SANTANA E FERNANDO NIEMEYER

CONTATO