ONF BRASIL - FAZENDA SÃO NICOLAU

Fotos com crianças: Thiago Foresti / Forest comunicação

A ONF Brasil iniciou suas atividades na Fazenda São Nicolau há 20 anos, com um projeto de reflorestamento idealizado e financiado pela empresa Peugeot S.A. em parceria com a estatal francesa ONF (Office National des Forêts). O objetivo principal era testar o conceito de poço de carbono florestal, com meta de sequestrar 1 milhão de toneladas de carbono atmosférico em 40 anos em 2 mil hectares de reflorestamento, com 50 espécies nativas na floresta amazônica mato-grossense, e difundir o conhecimento gerado. Essa área de reflorestamento tinha sido antigamente desmatada e transformada em pasto para criação de gado, modelo predominante de ocupação na região. A Fazenda ainda possui mais de 7,5mil ha de floresta nativa preservada.

Considerada espaço de testes para políticas públicas que harmonizam o crescimento econômico das áreas de fronteira agrícola com conservação das florestas, localizada em Cotriguaçu, no chamado arco do desmatamento, a Fazenda São Nicolau beneficia pequenos produtores, gestores públicos, alunos e professores de escolas e universidades públicas. 

De lá, além dos 360 mil créditos de carbono comercializáveis certificados até hoje, são testadas atividades produtivas com práticas de integração entre agricultura, pecuária e floresta com parte da área arrendada para criação de gado em sistema silvipastoril, com pretensão de rebanho próprio e alto potencial de replicação na comunidade local; café em sistema agroflorestal, com potencial para certificação participativa; além da valorização da floresta em pé com o Ecoturismo e disponibilização da área para o extrativismo da castanha-do-brasil por uma associação comunitária

A equipe técnica da São Nicolau apoia a comunidade local em sua organização e na elaboração de projetos, desenvolve um programa de educação ambiental junto a estudantes das escolas públicas da região, promove e autoriza pesquisas em sua floresta nativa, possui uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) e gera emprego para 20 pessoas na comunidade. 

Em nova fase, as ações estão focadas em atingir também a sustentabilidade econômica da Fazenda, combinando alguns produtos do ambiente florestal: teca comercial, madeira nativa de manejo sustentável e crédito de carbono (certificado passível de comercialização) com sistemas produtivos sustentáveis alternativos das principais cadeias produtivas da região – pecuária e café. Criar condições para a estruturação de um arranjo produtivo entre a Fazenda e os produtores vizinhos permitirá o aumento de escala e o potencial de acesso a mercado de valor.

“Estamos fazendo uma transição, vendo a Fazenda também com um negócio de impacto. Além do objetivo inicial de promover o sequestro de carbono, vimos que está na hora de inserir novos atributos para dar sustentabilidade financeira ao projeto. Durante todos esses anos fizemos um bom trabalho ambiental e social, acompanhamos o surgimento e demos suporte a uma associação de coletores de castanhas, recebemos mais de cinco mil estudantes da região. Para que nos tornemos referência, precisamos incluir a viabilidade econômica no sistema. Mostrar que é inteligente e viável trabalhar a favor da floresta e ser um ponto apoiador para as comunidades. Estamos buscando gerar recursos, e anseio o momento em que possamos, talvez, disponibilizar recursos a outros projetos”, analisa Saulo Thomas, coordenador de integração local da ONF Brasil na Fazenda São Nicolau. 

RAIO-X

EDUCAÇÃO

TECNOLOGIAS VERDES

SERVIÇOS FINANCEIROS

DATA DE FUNDAÇÃO

MARÇO DE 1999

CIDADE / ESTADO

COTRIGUAÇU - MT

NATUREZA NEGÓCIO

EMPRESA DE PEQUENO PORTE (EPP)

MODELO

B2B, B2C E B2B2C

TAMANHO EQUIPE

15 COLABORADORES

PATENTE

NÃO

FASE DO NEGÓCIO

ORGANIZAÇÃO DO NEGÓCIO

SOBRE A EMPRESA

Desenvolvimento, na Fazenda São Nicolau, de diversas atividades produtivas sustentáveis e replicáveis, com ênfase em sistemas agroflorestais e silvipastoris, buscando formar arranjos produtivos locais com os agricultores vizinhos.

O QUE RESOLVE

Desenvolve uma série de atividades produtivas na Amazônia integrando viabilidade econômica e impacto socioambiental positivo.

IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS POSITIVOS

Geração de conhecimento e conservação da biodiversidade Amazônica, regeneração de ecossistemas, educação ambiental, capacitação, diversificação de trabalho e melhoria de renda para os agricultores familiares da região.

ODS

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

ERRADICAR A FOME

PROTEGER A VIDA TERRESTRE

AÇÃO CLIMÁTICA

PARCERIAS E MEIOS DE IMPLEMENTAÇÃO

PRODUTO/MERCADO
Café e mel oriundos de sistemas agroflorestais orgânicos, pecuária sustentável, madeira nativa oriunda de plano de manejo florestal sustentável, madeira teca, créditos de carbono certificados VCS, ecoturismo.

RESULTADOS
Implantação de 60 ha de sistemas agroflorestais e silvipastoris com envolvimento de 20 familias de agricultores; 600.000 tCO2eq estocadas nos plantios do reflorestamento que já geraram 360.000 créditos VERs comercializáveis; faturamento líquido de R$1.200.000,00 (incluindo madeira nativa, teca, creditos de carbono e ecoturismo).

IMPACTO

SINALIZA O PROPÓSITO DO IMPACTO?

ACOMPANHA O IMPACTO?

FOI ACELERADO?

FOI INVESTIDO?

FUNDADORES

ESTELLE DUGACHARD

CONTATO