COEX carajás

A extração e comercialização da folha do jaborandi é a principal atividade da
Coex Carajás (Cooperativa dos Extrativistas da Flona de Carajás).

Originalmente criada em 2006 com o nome de Cooperativa Jaborandi, a Coex
Carajás mudou de nome em 2011, e é hoje a única cooperativa de extrativismo
pautada pela conservação ambiental da região.

Das folhas de jaborandi são produzidos remédios para glaucoma e câncer. A
cooperativa comercializa a matéria-prima sem beneficiamento, como também sementes de outras espécies, muito utilizadas para reflorestamento.

O trabalho contribui para a preservação de áreas de floresta da Amazônia na
Floresta Nacional de Carajás, gera renda para as comunidades locais e reduz
taxas de desmatamento e perda da biodiversidade.

Apesar de gerar renda aos seus cooperados por meio de uma atividade sustentável, a sazonalidade das folhas de jaborandi e da coleta de sementes faz com que eles atuem também em outras atividades, como roçado e serviços.

A Coex Carajás é composta por 39 famílias cuja renda principal vem da colheita do jaborandi. Em média, os extrativistas obtêm receita mensal que varia entre R$ 2 mil e R$ 2,5 mil.

Ana Paula Ferreira Nascimento é a única mulher na cooperativa, e atua junto
aos 38 cooperados. Ela explica que a coleta das folhas do jaborandi é sazonal, e a espécie se encontra espalhada por diversos pontos da Flona de Carajás. A atividade exige dos coletores permanecer na floresta entre 30 e 40 dias, além de longas caminhadas.

Por essa razão, as mulheres não se aproximaram muito dessa atividade. “Meu papel é contribuir da melhor maneira possível para o pleno desenvolvimento e reconhecimento da atividade e valorização dos produtos fornecidos pela cooperativa”, avalia. Em 2019, a Coex Carajás colheu e comercializou 30 mil quilos de folhas secas de jaborandi, direcionadas a um único cliente.

A coleta de sementes é uma atividade mais recente em comparação com a coleta das folhas de jaborandi, mas está em crescimento na cooperativa, ganhando espaço e mercado. A coleta conta com apoio de pesquisas e orientação do ICMBio. Já foram comercializadas mais de 350 espécies de semente. No início de 2020 comercializaram mais de 600 quilos de sementes de diversas espécies, fornecidas a alguns clientes.

A Coex Carajás pretende investir na capacitação dos cooperados e no
mapeamento de matrizes, na aquisição de equipamentos para a coleta, com
objetivo de expandir a atuação, hoje local, para outras regiões do país.

“Visualizo a Coex Carajás no futuro como referência de cooperativa extrativista
na Amazônia. O extrativismo é uma das fontes viáveis para tornar e manter a Amazônia em pé. É uma prova de que a Amazônia em pé tem valor, diferentemente do que muitos pensam. Isso é uma realidade que deve ser multiplicada e divulgada para o planeta”, avalia.

RAIO-X

TECNOLOGIAS VERDES

SAÚDE

CIDADE / ESTADO

PARAUAPEBAS - PA

DATA DE FUNDAÇÃO

FEVEREIRO DE 2011

NATUREZA NEGÓCIO

COOPERATIVA

MODELO

B2B

TAMANHO EQUIPE

38 COOPERADOS

PATENTE

NÃO

FASE DO NEGÓCIO

ORGANIZAÇÃO DO NEGÓCIO

SOBRE A EMPRESA

Extração sustentável de folhas de Jaborandi – utilizadas para produção de remédios para glaucoma e câncer – e comercialização de sementes de outras espécies para reflorestamento.

O QUE RESOLVE

Minimiza as áreas degradadas na Amazônia, colabora com o tratamento do glaucoma e propicia a geração de renda para comunidade local com atividades sustentáveis.

IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS POSITIVOS

O extrativismo vegetal contribui para a preservação de áreas florestais na Amazônia, reduzindo as taxas de desmatamento e gerando renda para famílias.

ODS

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

TRABALHO DECENTE E CRESCIMENTO ECONÔMICO

CONSUMO E PRODUÇÃO RESPONSÁVEIS

CIDADES E COMUNIDADES SUSTENTÁVEIS

PRODUTO/MERCADO
Sementes florestais fornecidas para empresas e terceirizadas e folhas de jaborandi fornecidas para empresa produtora de extratos botânicos, óleos e ativos isolados para a indústria farmacêutica.

RESULTADOS
Venda de 30 toneladas de folhas secas de jaborandi nativo em 2019 e aproximadamente 145,41 hectares reflorestados com as sementes fornecidas pela cooperativa.

IMPACTO

SINALIZA O PROPÓSITO DO IMPACTO?

ACOMPANHA O IMPACTO?

FOI ACELERADO?

FOI INVESTIDO?

FUNDADORES

ANA PAULA FERREIRA NASCIMENTO, EDILSON PEREIRA DA COSTA E GILBERTO GONZAGA ARAUJO

CONTATO