Chocolate de Mendes

Um chocolate com terroir amazônico, elaborado a partir do cacau nativo da região. É essa delícia que César de Mendes produz na fábrica localizada na comunidade Colônia Chicano, em Santa Bárbara, na região metropolitana de Belém (PA).

A busca pelo cacau nativo ou selvagem, cuja localização foi indicada por populações tradicionais da Amazônia brasileira, levou ao estabelecimento de uma parceria com essas comunidades, que recebem treinamento para a produção de cacau fino. Isso inclui colheita, seleção, fermentação e secagem.

A Chocolate De Mendes surgiu em 2014. César, que já trabalhava com produção de chocolate sob outra marca, a Amazônia Cacau, transformou seu olhar e toda a cadeia produtiva para a nova empreitada.

Antes, o chocolatier trabalhou como professor, pesquisador e consultor de empresas na área de tecnologia de alimentos. Nessa trajetória, logo percebeu que havia sempre uma expectativa das pessoas de encontrar algo mais exótico, mais alusivo à cultura amazônica. E em se tratando de chocolate, isso não existia na região. Os produtores buscavam reproduzir técnicas e a estética dos chocolates europeus de maior tradição, mas os turistas queriam experimentar um chocolate com a marca amazônica.

Hoje o trabalho desenvolvido por ele tem viés cultural e dois diferenciais: uso exclusivo de cacau nativo da Amazônia e associação com comunidades tradicionais no processo produtivo.

“Foi um modo que encontramos de ter relevância em relação à sociobiodiversidade, à defesa da floresta, com responsabilidade social e ambiental. Temos uma relação justa com as comunidades, pagamos um preço digno para as pessoas que trabalham conosco. É um trabalho de valorização desse cacau e de favorecimento das comunidades envolvidas, para que elas possam vender o cacau por um preço melhor. Muitas vezes as pessoas das comunidades parceiras não são assistidas por políticas públicas, principalmente por causa do isolamento geográfico, e o cacau e as especiarias da floresta se tornam um meio de acesso”, avalia César.

Hoje o chocolate é vendido em dois pontos de venda – um em Belém, no Polo Joalheiro, e outro em São Paulo, no Mercado de Pinheiros, numa parceria com o Instituto ATA e o Instituto Socioambiental (ISA). A maior parte da produção é vendida diretamente ao consumidor, muitas vezes antecipadamente.

Dentre os desafios apontados enfrentados, ele aponta a dificuldade em obter crédito junto aos bancos para ampliar a produção e a comunicação do produto de modo a demonstrar todos os ativos envolvidos. A Chocolate De Mendes hoje não consegue atender toda a demanda que chega por chocolate por ter um déficit tecnológico. É necessário promover a modernização do equipamento de produção.

RAIO-X

Chocolates de mendes

CIDADE / ESTADO

SANTA BÁRBARA DO PARÁ - PA

DATA DE FUNDAÇÃO

ABR 2014

NATUREZA NEGÓCIO

EMPRESÁRIO INDIVIDUAL (MEI)

MODELO

B2C E C2C

TAMANHO EQUIPE

8 COLABORADORES

PATENTE

SEM PATENTE

FASE DO NEGÓCIO

PRÉ-ESCALA

SOBRE A EMPRESA

Fabricação e venda de chocolate com cacau nativo, associado a uma comunidade tradicional (índios, quilombolas, ribeirinhos, caboclos).

O QUE RESOLVE

Melhoria de renda sustentável a produtores familiares e famílias ribeirinhas. Preservação da biodiversidade amazônica.

IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS POSITIVOS

Melhora renda das comunidades locais e preservação da biodiversidade da Amazônia. Leva treinamento de boas práticas de manejo para as comunidades – cacau fino, da colheita à secagem do fruto.

ODS

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

CONSUMO E PRODUÇÃO RESPONSÁVEIS

TRABALHO DECENTE E CRESCIMENTO ECONÔMICO

PAZ, JUSTIÇA E INSTITUIÇÕES EFICAZES

INDÚSTRIA, INOVAÇÃO E INFRAESTRUTURA

PRODUTO
Venda direta via internet e pontos próprios. Mercado de chocolates especiais.

RESULTADOS
Faturamento de R$ 840 mil/ano. Margem de 30% de lucro.

IMPACTO

SINALIZA O PROPÓSITO DO IMPACTO?

ACOMPANHA O IMPACTO?

FUNDADORES

CÉSAR DE JESUS MORAES MENDES

CONTATO