CACAUWAY

Dentre as indústrias da região de Medicilândia, no Pará, a Cacauway é a única liderada por uma cooperativa – a Coopatrans (Cooperativa Agroindustrial da Transamazônica). Criada com o objetivo de ampliar a renda dos cooperados, cuidando para que as amêndoas de cacau produzidas por eles fossem beneficiadas no próprio local, a Cacauway tem produzido chocolates amazônicos há dez anos. 

A Coopatrans foi fundada em 2009 e no ano seguinte já passou a operar uma fábrica de chocolates. Rompeu, assim, com o paradigma de ser apenas fornecedora de matéria prima. 

 “A cooperativa surge da iniciativa de alguns agricultores da região de Medicilândia, com o objetivo evitar que as amêndoas de cacau produzidas passassem pelas mãos de atravessadores e fossem gerar emprego em outro estado. Que é o que acontece muito. Queríamos processar as amêndoas no próprio local, gerar mais emprego e renda para as pessoas dali”, diz Hélia Félix, engenheira agrônoma e cooperada. 

A mini-indústria iniciada pela Coopatrans para esmagar as amêndoas de cacau logo pareceu pequena. “Com ousadia”, como define a empreendedora, o grupo resolveu produzir chocolate: “Ninguém sabia como fazer chocolate. A gente sabia o que era produzir a amêndoa. Então fomos aprender. De 2010 até 2014 foi o tempo que a gente levou para aprender a produzir a amêndoa adequada para fazer o chocolate. Que não é qualquer amêndoa. Em 2014, criamos um protocolo, um padrão de qualidade das amêndoas, para então produzir o chocolate”.

Desde então, a Cacauway produz tabletes, barras, trufas, nibs de cacau, cacau em pó, dentre muitos outros produtos, comercializados em lojas físicas no estado do Pará, em Santarém, Medicilândia, Altamira e Belém. Mas o chocolate é também vendido em vários outros estados, em empórios e lojas – São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro – além de feiras e eventos. 

O negócio conseguiu agregar 30% a 50% de valor na amêndoa, percentual repassado aos cooperados. Gerou 20 empregos diretos e mais de 50 indiretos. Apoia também mulheres artesãs, que produzem embalagens para os chocolates utilizando a folha de cacau desidratada, e possui relação com comunidades extrativistas da região da Terra do Meio, no Pará. 

 “A gente tem muito essa certeza de que o cenário está mudando, que a concepção das pessoas está mudando em relação ao alimento, a conhecer o que é o chocolate. Elas estão mais informadas. Pensamos em um futuro em que a Cacauway seja uma grande fornecedora de chocolate, que Medicilândia seja uma grande fornecedora de matéria prima e que nosso cacau seja todo processado no município, transformado em chocolate, e não vendido como amêndoa”, visualiza Hélia. 

RAIO-X

TECNOLOGIAS VERDES

SAÚDE

EDUCAÇÃO

CIDADE / ESTADO

MEDICILÂNDIA - PA

DATA DE FUNDAÇÃO

JANEIRO DE 2010

NATUREZA NEGÓCIO

COOPERATIVA

MODELO

C2C E B2B2C

TAMANHO EQUIPE

10 COLABORADORES

PATENTE

SIM

FASE DO NEGÓCIO

ORGANIZAÇÃO DO NEGÓCIO

SOBRE A EMPRESA

Cooperativa de agricultores produtores de cacau que possui uma pequena indústria que processa a matéria-prima (cacau) e transforma em chocolate e derivados.

O QUE RESOLVE

Agregação de valor com o beneficiamento das amêndoas de cacau e fabricação do chocolate, gerando emprego e renda, fortalecendo a agricultura familiar e preservando a floresta.

IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS POSITIVOS

A cooperativa contribui para melhoria da qualidade de vida das famílias fornecedoras/ cooperadas, busca valorizar a matéria-prima da região, gera renda e ajuda a preservar a floresta. Também apoia mulheres artesãs para produção de embalagens com uso da folha do cacau desidratada e possui relação com comunidades extrativistas da região da Terra do Meio/ Pará.

ODS

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

SAÚDE DE QUALIDADE

INDÚSTRIA, INOVAÇÃO E INFRAESTRUTURA

CIDADES E COMUNIDADES SUSTENTÁVEIS

PARCEIRIAS E MEIOS DE IMPLEMENTAÇÃO

PRODUTO/MERCADO
Chocolate em diversos formatos e composições e subprodutos do cacau. Oferece o produto para o consumidor final e também matéria-prima para confeitarias e chocolateiros.

RESULTADOS
30% a 50% de agregação de valor da amêndoa repassados aos cooperados, 20 empregos diretos gerados e mais de 50 empregos indiretos.

IMPACTO

SINALIZA O PROPÓSITO DO IMPACTO?

ACOMPANHA O IMPACTO?

FOI ACELERADO?

FOI INVESTIDO?

FUNDADORES

ADEMIR VENTURIN E JORGE KAWAI

CONTATO