Da Tribu, 100% Amazônia e Manaós Tech são selecionados para participação em outros programas de aceleração e mentorias

Três negócios do portfólio do Programa de Aceleração e Investimento de Impacto da Plataforma Parceiros pela Amazônia foram selecionados por diferentes programas para aceleração e/ou recebimento de recursos. Os três foram acelerados no ciclo de 2019.

Fernanda Stefani, da empresa 100% Amazônia, foi uma das 16 empreendedoras escolhidas para participar do Programa Winning Women Brasil 2020, promovido pela Ernst & Young. O pacto inclui mentorias das conselheiras apoiadoras da iniciativa e acompanhamento de especialistas em temas como branding, liderança e gestão. O programa busca promover troca de experiências e ampliação da rede de contatos das empreendedoras participantes,

“É um programa que é de mulheres para mulheres, e a nossa empresa é basicamente composta por mulheres. Além disso, a visão que a gente tem da Amazônia é que ela é um ser feminino, e que é mantida por mulheres. As conselheiras da Ernst & Young têm muito sucesso, são referência no mundo dos negócios, e vamos poder trazê-las para a Amazônia, para uma visão de sustentabilidade, falar mais de impacto, ampliar a rede de apoio que vai fomentar o impacto positivo na Amazônia. Ao mesmo tempo em que aprenderemos muito. Temos muito crescimento planejado, e essa mentoria vai nos ajudar nisso, ” avalia Fernanda.

O processo seletivo foi realizado em quatro etapas, e Fernanda destaca como ter participado do Programa de Aceleração da PPA em 2019 ajudou nesse caminho: “O Programa nos ajudou a ter indicadores concretos de impacto e indicadores financeiros, que apresentamos nesse processo seletivo da Ernst & Young. Quando vieram avaliar a empresa, foi mais fácil para a gente apresentar toda essa narrativa e os dados. O Programa nos ajudou a dar agora esse salto e participar de um outro programa, que também vai contribuir para o crescimento da empresa. ”

Da Tribu é selecionada entre mais de 1.500 inscritos pelo Programa FedEx para Pequenas Empresas no Brasil

A Da Tribu ficou em segundo lugar dentre mais de 1.500 negócios inscritos no programa FedEx para Pequenas Empresas do Brasil, que oferece prêmios em dinheiro e mentoria com Renato Mendes, investidor de mercado.

O recurso do prêmio, R$ 40 mil, será utilizado para o desenvolvimento de novos produtos, que serão lançados até o final do ano. Com o recurso acessado via fundo de capital de giro do Programa de Aceleração e Investimento de Impacto da Plataforma Parceiros pela Amazônia, a Da Tribu desenvolve uma máquina de fazer Tecidos Emborrachados da Amazônia (TEA), base de sua criação de acessórios de moda sustentável.

“Tivemos sorte de casar esses dois momentos. O recurso que conseguimos com o Programa de Aceleração da PPA está sendo usado para desenvolvimento do maquinário, em parceria com Floriano Pastore, profissional da UNB (Universidade de Brasília), que vai nos possibilitar produzir tecidos emborrachados. E o prêmio da FedEx vai ser utilizado no desenvolvimento de novos produtos. Já estamos em reunião com as designers para o lançamento de bolsas, carteiras, mochilas e objetos de decoração, com previsão para outubro deste ano. É um novo momento para a Da Tribu, oportunidade de apresentar novos materiais e aumentar o impacto positivo para a comunidade que trabalha conosco”, avalia Tainah Fagundes, diretora criativa da Da Tribu.  

Manaós Tech é uma das startups escolhidas pelo Samsung Creative Startups em 2020

O programa de aceleração da Samsung selecionou, dentre 40 startups, 14 projetos para acelerar em 2020. Dessas startups, seis são de Manaus. E uma delas é a Manaós Tech.

A fase de pré-seleção, realizada no mês de maio, contou com atividades 100% online. Os grupos passaram por workshops de Design Thinking com o departamento de User Experience da Samsung e depois apresentaram os projetos para a banca avaliadora. A sessão de pitching também aconteceu por videoconferência e ajudou a definir as startups selecionadas.

As escolhidas receberão até R$ 200 mil reais cada, para serem investidos no desenvolvimento e aprimoramento dos produtos e serviços apresentados. O programa prevê também mentorias técnicas e de mercado, treinamentos e assessorias, inclusive com profissionais da Samsung.

“Participar deste processo seletivo foi bem interessante. A dinâmica fez com que a gente estudasse e colocasse em prática a metodologia do design thinking desenvolvendo um produto novo, e isso foi muito bom porque trouxe muitos insights, apesar de já usarmos essa metodologia na Manaós Tech. Só participar do processo seletivo já valeu a pena, ” avalia Glauco Aguiar, um dos fundadores da empresa.

“Estamos muito empolgados, esse é nosso primeiro projeto de abrangência nacional, e ter a Samsung não só patrocinando esse projeto, mas também como potencial parceira, é muito bom. Nosso projeto é um sistema de educação tecnológica, que busca ensinar crianças e adolescentes a desenvolverem softwares, robôs e dispositivos de internet das coisas de modo atrelado ao conteúdo das escolas regulares. ”

Glauco avalia que a participação no Programa de Aceleração e Investimento de Impacto da Plataforma Parceiros pela Amazônia ajudou da seleção: “Ajudou e sempre vai ajudar. É uma sementinha que a gente carrega e pela qual sempre seremos gratos. Aprendemos muitas coisas em todas as áreas importantes da empresa, a mensurar melhor nosso impacto e a trabalhar melhor com a equipe. Eu diria que a Manaós Tech antes e depois do Programa são duas empresas completamente diferentes. ”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *